15 de Julho de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 18 de Novembro de 2022, 08:36 - A | A

COMANDO DA AL

Janaina critica dobradinha Botelho e Max: “Maléfico à Casa”

Tendência é que comando permaneça nas mãos do Eduardo Botelho e Max Russi no próximo biênio

CÍNTIA BORGES E GUSTAVO CASTRO - Midia News

Janaina riva

 A deputada Janaina Riva (MDB) 

A deputada Janaina Riva (MDB) classificou como “maléfica” a falta de renovação do comando da Assembleia Legislativa. Uma nova Mesa Diretora será escolhida para o biênio 2023-2024 no dia 1º de fevereiro do ano que vem.

 A tendência é que a dobradinha Eduardo Botelho (União), atual presidente, e Max Russi (PSB), primeiro-secretário, se repita.

 Hoje, Janaina ocupa a vice-presidência da Casa, cargo que possui pouco poder de comando. Ela, que já admitiu que gostaria de se candidatar presidente da Casa de Leis, diz ter pouco poder de articulação frente a dupla Botelho-Max.

 “Enquanto Botelho e Max puderem ser candidatos, eles serão. Não é comigo o problema. O problema é que qualquer outro deputado aqui não consegue concorrer em condição de igualdade com os dois. Isso é muito maléfico para Casa”, disse em entrevista à imprensa. 

Inclusive, quando o Botelho cita: ‘O Riva, pai da Janaina, fazia isso e foi ruim’. Foi ruim para Assembleia e foi ruim para ele [Riva] também”, acrescentou.

 O ex-deputado José Riva atuou no comando da Assembleia Legislativa por cerca de 20 anos. Hoje, Riva é delator premiado e cumpre prisão domiciliar por crimes como peculato e lavagem dinheiro.

 De acordo com a deputada, as decisões importantes do legislativo ficam condicionadas a aprovação dos dois. “Às vezes me pedem opinião, mas isso não quer dizer que a opinião que eu dou vai ser seguida. É determinada por eles”, disse. 

 Apesar da crítica, Janaina apontou um clima de “pacificação” entre os colegas e disse que é preciso “coragem para mudar” o status quo.

A gente critica isso mas não tem coragem de mudar. Eu tenho coragem de mudar e já falei. Agora ser candidata por ser não farei isso. Até porque é importante para a pacificação da casa a gente ter uma boa relação”, disse.

 Possibilidade de mudanças

 A falta de renovação no comando da Assembleia Legislativa, segundo a deputada, pode ser concertada caso haja o cumprimento de uma Emenda à Constituição que proíbe a reeleição do presidente e primeiro-secretário, dentro da mesma legislatura.

 “Temos essa PEC e é trabalhar para que ela seja mantida, que é os candidatos que estão no cargo de primeiro-secretário e presidente não possam retornar nos mesmos cargos. É tentar trabalhar para isso se manter. Agora, fazer o possível daquilo que eu acredito que seja coerente, ético, moralmente falando de se fazer”, disse.

 “Muita coisa que eu já vi aconteceu na Assembleia eu não sou capaz de fazer para ter poder. Eu sei as consequências e já vi dentro da minha casa o quanto isso caro e depois a fatura chega”, completou.



Comente esta notícia