19 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 04 de Dezembro de 2023, 14:11 - A | A

DÍVIDA DE R$ 1,25 BI

Após parecer do TCE, oposição tenta emplacar nova comissão contra Emanuel

Allan Mesquita - Gazeta Digital

vereadores de cba

 

Bancada de oposição ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) se movimenta para tentar abrir uma nova Comissão Processante que pode cassar o mandato do chefe da Capital.

A articulação ocorre após o parecer do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE), que pede a reprovação das contas da atual gestão municipal, referente ao exercício de 2022, por conta de uma dívida de R$ 1,25 bilhões.

Na última sexta-feira (1º), o vereador Luiz Fernando (Republicanos) apresentou um requerimento pedindo que Emanuel seja investigado pelas irregularidades. No documento consta que a denúncia ocorre por infração político-administrativa e descumprimento da lei orçamentária.

Ora, temos que fazer o que é certo, romper a blindagem política do Alencastro em favor da população que abastece os cofres municipais, e não sabe onde o dinheiro foi parar. O Ministério Público de Contas, que atua junto ao Tribunal de Contas do Estado, exerce a função de fiscal da lei, é papel desta corte preservar e restaurar a moralidade da gestão, para que os gestores, como o prefeito do Paletó, agora a versão 2, com indícios maiores de corrupção não continue abusando do dinheiro alheio”, defende Dr. Luiz Fernando.

Na tentativa de acalmar os ânimos dentro do Legislativo, o presidente da Câmara de Vereadores de Cuiabá, Chico 2000 (PL), apresentou um requerimento para que o secretário de Planejamento, Elder Galiciani, fosse à convidado a prestar esclarecimentos sobre o assunto.

Contudo, o parlamentar aponta que somente a medida não é suficiente. “Respeito e compreendo o nosso presidente Chico 2000 convidar o secretário Galiciani para expor as contas públicas, porém não devemos aceitar maquiagens e interpretações que podem favorecer ou induzir a casa ao erro”, acrescentou.



Comente esta notícia