13 de Julho de 2024

SAUDE Quarta-feira, 20 de Julho de 2022, 15:52 - A | A

VERGONHA'

Paciente reclama de falta de medicamento e teste de covid em Cuiabá

Jessica Bachega - Gazeta Digital

Fachada upa cba gde

 

Pessoas que buscam atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Verdão se deparam com falta de medicação e testes para covid-19. Uma denúncia feita ao Gazeta Digital diz que não havia sequer dipirona, um dos remédios mais básicos, na farmácia da unidade.

Cícero Bernardo da Silva, 48, estava se sentindo mal e alguns sintomas sinalizavam possível contaminação pelo novo coronavírus. Ele foi até a UPA, na segunda-feira (18), e, apesar de deficiência física, não teve atendimento preferencial.

Ele passou pela consulta médica e o profissional requereu exame de covid. O indicou a buscar o setor de testes na própria unidade e receitou dipirona, nimesulida, dropropizina, ciclobenzaprina, paracetamol e codeína.

Primeiramente, o homem tentou fazer o teste. Mas foi informado que não seria possível realizar a testagem, que estes eram só para pacientes internados. Revoltado com a negligência, ele recorreu a vários profissionais no local e conseguiu ser testado. Apesar de todos os sintomas, o exame deu não reagente.

Eu só consegui porque falei com várias pessoas. Disseram que não podia fazer, que não tinha. Como pode?”, explicou.
Depois do teste, ele foi até a farmácia para receber a medicação receitada. Porém, foi surpreendido com a informação de que não havia sequer dipirona, indicado para dor e febre.

Isso é uma falta de respeito muito grande. Gostaria que o Ministério Público, a Câmara tomassem providências. Nós cuiabanos não podemos aceitar mais isso. É uma vergonha”, destacou o homem.

O documento narrando todas as faltas encontradas na unidade de saúde também foi encaminhado à ouvidora do Ministério Público Estadual (MPE), nesta terça-feira (19) para apuração.

Além da queixa registrada agora, ele já encaminhou denúncia ao MPE anteriormente. A reclamação era sobre falta de atendimento na unidade de tratamento dentário do Verdão, ao lado da UPA. Ele começou a fazer acompanhamento, mas nunca terminou. Os servidores alegam que não há insumos para os procedimentos.

Eu reclamei, mas nunca tive sequer resposta. É muito difícil. O cidadão que precisa desses atendimentos fica sem ter para onde recorrer”, ressaltou. 


Outro lado 

 Nota da Secretaria Municipal de Saúde 

 - O país inteiro está sofrendo com o desabastecimento de medicamentos básicos;

-Em Cuiabá, dos 128 componentes básicos da farmácia, aproximadamente 12 estão em falta, entre eles Dipirona em comprimido e em gotas, antibióticos e psicotrópicos;

-Por meio de uma força-tarefa, a SMS conseguiu achar fornecedores que ainda possuem estes medicamentos que estão em falta e já emitiu uma ordem de compra. No máximo em 2 semanas as unidades da rede municipal de saúde estarão totalmente reabastecidas;
-A Secretaria reafirma o seu compromisso com a população e todos os usuários do SUS e não mede esforços para garantir o reabastecimento da rede o mais breve possível.



Comente esta notícia