13 de Julho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 14 de Setembro de 2022, 14:06 - A | A

CAMPANHA À CÂMARA

Gisela arrecada R$ 3,1 milhões e ultrapassa o teto de gastos

A advogada recebeu R$ 5,6 mil a mais do que pode gastar e deverá devolver parte do recurso

CÍNTIA BORGES - Midia News

Gisela

 A candidata a deputada federal pelo União Brasil, a advogada Gisela Simona

A candidata a deputada federal pelo União Brasil, a advogada Gisela Simona declarou a Justiça Eleitoral ter arrecadado R $3,1 milhão para a sua campanha eleitoral.

A maior parte dos recursos, R$ 3 milhões, foram doados pelo partido por meio do fundo especial, o chamado fundão.

 Os dados estão disponibilizados no DivulgaCand, site do Tribunal Superior Eleitoral que concentra informações sobre candidaturas no Brasil. 

 Gisela, no entanto, recebeu R$ 5,6 mil mais do que o teto de gastos estabelecido por lei. É que a legislação estabelece como teto o valor de R$ 3.176.572,53 para a campanha a deputados federais, mas a advogada arrecadou R$ 3.182.195,05.

 Outras candidatas a deputada federal pelo União Brasil receberam bem menos que a advogada.

A pastora Ane Borges arrecadou R$ 733 mil, e a empresária Marchiane Fritzen disse já ter arrecadado R$ 2 milhões. Ambas receberam a maior parte dos recursos do fundão. Ane e Marchiane se declaram brancas.

 A alta arrecadação de Gisela tem uma explicação. Um novo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) diz que a partir destas eleições, o dinheiro do fundo tem de ser destinado a candidaturas de negros na mesma proporção do número de candidatos que se declaram nesse grupo.

 Além disso, os partidos devem, pela legislação, destinar 30% dos recursos a candidaturas femininas.

 Por ter arrecadado a mais, Gisela deverá devolver o montante a mais que recebeu. 



Comente esta notícia