19 de Julho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 29 de Agosto de 2023, 10:00 - A | A

MAIS UM CASO

Botelho decide exonerar ex-deputado após agressão contra mulher em Confresa

Ex-deputado Baiano Filho foi flagrado agredindo a esposa no domingo

Leiagora

fachada almt

 

O  presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (União Brasil), decidiu na manhã desta segunda-feira (28) exonerar do cargo de assessor parlamentar da Mesa Diretora o ex-deputado estadual José Joaquim de Souza Filho, conhecido como Baiano Filho. 

No domingo, Baiano foi detido em flagrante por ato de violência doméstica contra a sua esposa, cometido em Confresa. 

A ação do ex-deputado vem totalmente em desencontro com a política de enfrentamento de violência contra a mulher defendida e realizada pelo Parlamento Estadual. Na Assembleia lutamos para o fim da violência contra a mulher. Acredito que juntos consigamos por fim no machismo endêmico  e outras formas de preconceitos que assolam a sociedade atual e vem tirando vidas em Mato Grosso”, afirmou o deputado.

Também se manifestaram a vice-presidente da Assembleia, deputada Janaina Riva (MDB), e a suplente Shiela Klener (PSDB). Ambas utilizaram as redes sociais.  Indignada, Janaina afirma que a violência contra a mulher não escolhe cara, cor, raça ou classe social e que precisa ser combatida de todas as formas.

A parlamentar ainda pede punição ao agressor. Sheila, por sua vez, lembrou que uma figura pública como autoridades políticas devem servir de exemplo à sociedade. 

"Um ex-deputado estadual, jamais, deveria ter uma atitude como essa. A partir do momento que você se torna figura pública, deve dar bons exemplos, pois muitas pessoas se inspiram em você. Precisamos extirpar essa doença que assola nossa sociedade, e é de suma importância que isso também parta de pessoas com visibilidade, como é o caso", escreveu a tucana.

Na sessão plenária do último dia 16, o deputado Botelho também apresentou um requerimento solicitando mais atenção e empenhos dos parlamentares federais, para elaboração de projetos de leis com sanções mais severas no combate à violência contra as mulheres, em quaisquer ambientes, para que os agressores sejam devidamente punidos.

O caso de Baiano Filho ocorre uma semana após a Assembleia Legislativa se ver envolvida em outro caso de violência contra a mulher.

Um procurador da Casa foi detido por manter em cárcere privado uma garota de programa de 19 anos. Benedito Cesar Correa Carvalho foi afastado do cargo e enfrenta um Processo Disciplinar Administrativo (PAD).



Comente esta notícia