24 de Julho de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 08 de Julho de 2024, 10:27 - A | A

"ESCRITÓRIO DO CRIME"

Renato Nery acusou advogado e magistrado de "complô" em ação agrária

À OAB-MT, Nery pediu a instauração de processo administrativo disciplinar contra o "mentor" da trama e a aplicação das sanções previstas no Estatuto da Advocacia

Da Editoria - HNT

renato Nery

 

Representação assinada pelo advogado Renato Nery em junho deste ano revela os bastidores de um conflito agrário que dura quatro décadas. Na peça Nery, assassinado a tiros nesta sexta-feira (5), cita um posseiro, um interceptador de telefones, advogados e um magistrado do Tribunal de Justiça como personagens de uma suposta 'trama' para anular uma sentença desfavorável à viúva de um grande proprietário de terras na região do Araguaia. De acordo com a representação, eles fariam parte de um 'escritório do crime'. 

Ocorre que, anos antes, a viúva e a filha dela tinham renunciado o direito sobre as terras ao filho e irmão. Parte da área foi entregue a Renato Nery como pagamento pelos serviços jurídicos. Anos depois, a mulher passou a tentar anular o negócio jurídico. 

Representação de Renato Nery mira o advogado que atuou em favor da viúva no caso. Segundo ele, através de um intermediador, o jurista teria passado a intimidá-lo ainda quando estava com a saúde fragilizada, acometido com covid-19. Intenção seria de que Renato aceitasse uma possível conciliação entre as partes. 

Ao que indica Renato Nery na representação, os advogados da viúva contavam, em tese, com a colaboração de um desembargador e advertiram, por diversas vezes, que caso Renato se recussasse a fazer um acordo, 'perderia tudo'.

Na peça Renato chega a relacionar o magistrado à morte de Roberto Zampieri, que também foi executado a tiros em Cuiabá, no fim do ano passado.

Renato alega que, coagido, aceitou o acordo, redigido pelo advogado representado, que acabou sacramentando a anulação das cessões possessórias. Fato teria deixado Nery 'a ver navios' quanto aos honorários; e segundo quanto a parte da área adquirida por compra e venda. 

À OAB-MT, Nery pediu a instauração de processo administrativo disciplinar contra o suposto 'mentor' da trama e a aplicação das sanções previstas no Estatuto da Advocacia.

Embora a OAB tenha reconhecido que recebeu manifestação assinada por Renato Nery antes de sua morte, não deu detalhes do conteúdo, protegido sob sigilo. A Ordem também afirmou desconhecer qualquer ameaça. 

HOMICÍDIO 

Renato Nery foi alvejado quando chegava ao seu escritório na manhã de sexta-feira (5). Um, dos sete tiros disparados, atingiu a cabeça do advogado que chegou a ser socorrido, passou por cirurgia de urgência, mas morreu na UTI de um hospital particular de Cuiabá na madrugada de sábado. 

Autor dos disparos foi identificado através de câmeras de segurança fugindo numa motocicleta vermelha, mas ninguém foi preso até o momento. 



Comente esta notícia