15 de Julho de 2024

POLÍCIA Terça-feira, 05 de Março de 2024, 13:09 - A | A

FIGURA MISTERIOSA

Relatório sugere que Emanuel possa ser "El Patrón", beneficiado por esquema na Saúde de Sinop

Depósitos destinados a "El Patrón" foram endereçados a uma pessoa que reside nos Estados Unidos, onde um dos "homens" de Emanuel também mantinha conta

RAYNNA NICOLAS - HNT

emanuel jaleco

 

Investigação da Polícia Civil sugere que o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), pode ser 'El Patrón', figura misteriosa mencionada pelos principais alvos da 'Operação Cartão Postal', que apura desvios na ordem de R$ 87 milhões da Saúde de Sinop (487 km da Capital).

Chamou a atenção das autoridades o fato de que, na época em que os investigados conversaram sobre a propina a ser paga a 'El Patrón', as secretárias de Saúde de Sinop e de Cuiabá eram mulheres, respectivamente Daniela Galhardo e Suelen Alliend e, portanto, 'El Patrón' só poderia ser uma figura masculina hierarquicamente superior a elas. 

As mensagens analisadas pela polícia são de dezembro de 2022. Na ocasião, Hugo Florêncio Castilho, sócio do Instituto IGGP, responsável pela gestão da Saúde de Sinop, e Luiz Vagner Silveira, proprietário da Med Clin Serviços Médicos Ltda, que delatou o esquema, falam sobre o pagamento 'urgente' de R$ 87 mil a 'El Patrón'. Conforme depoimento do delator, todo mês, R$ 227 mil eram repassados à figura misteriosa. 

 

"Ademais, chamou a atenção que tanto na cidade de Sinop quanto em Cuiabá, na data das mensagens via whatsapp (07/12/2022) as Secretárias de Saúde desses municípios eram mulheres (DANIELA CRISTINA DE OLIVEIRA GALHARDO BARBOSA  e SUELEN DANIELEN ALLIEND, respectivamente). Portanto, fica claro que, se a autoridade máxima de saúde dos municípios era do sexo feminino, a expressão “El Patron” possivelmente se referiam a seus superiores, qual seja, o PREFEITO MUNICIPAL", diz trecho. 

Reprodução

el patron

 

Os depósitos destinados a 'El Patrón' foram endereçados a uma pessoa de nome Amanda Teixeira Martins que, segundo a polícia, reside nos Estados Unidos. Quem também revelou ter uma conta no país norte-americano é Gilmar Cardoso, um dos 'homens' de Emanuel. 

Gilmar também manteve relacionamento próximo com Mhayanne Escobar que, segundo relatório da 'Operação Cartão Postal', era a responsável por auxiliar na expansão do esquema sinopense para Cuiabá. Ela chegou a ficar desempregada após ser alvo de operações policiais e foi tranquilizada pelo ex-secretário no sentido de que o prefeito estava cobrando seus parceiros para que não a deixassem desamparada. 

Mhayanne, que já tinha sido alvo da 'Operação Curare' em 2021, também levou às autoridades, após o caso da 'Cartão Postal', gravação em que Pinheiro teria pedido propina por meio de Célio Rodrigues à empresa LB Serviços Médicos que, posteriormente, conforme relatório da polícia, foi 'vetada' pelo ex-secretário de vencer licitações da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP).

A partir do relatório que analisa 16 investigações em que Emanuel Pinheiro e seus supostos comparsas, os ex-secretários Gilmar Cardoso, Célio Rodrigues e Milton Corrêa da Costa, a Polícia Civil concluiu pela existência de uma organização criminosa liderada pelo prefeito e que tinha nos três ex-secretários seus 'operadores'. 



Comente esta notícia

Cláudio Coelho Barreto Júnior 05/03/2024

SENDO VERDADE, MUITO TRISTE PARA A CUIABANIA. MAIS UM CHAPA E CRUZ LADRÃO. LAMENTAVEL. E OS NOMES POSTOS A OCUPAR O 7° ANDAR DO ALENCASTRO SÃO AINDA PIORES QUE DEUS TENHA MISERICÓRDIA DOS CUIABANOS.

1 comentários

1 de 1