21 de Julho de 2024

POLÍCIA Quarta-feira, 28 de Junho de 2023, 15:31 - A | A

Polícia apreende 14,5 mil litros de defensivos agrícolas armazenados irregularmente em barracão

Mais de 400 galões e cinco tanques de agrotóxico foram localizados

Leiagora

defensivo apreendido

 

Mais de 14,5 mil litros de defensivos agrícolas possivelmente de origem ilícita foram apreendidos pela Polícia Civil, na manhã dessa terça-feira (27), durante ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Primavera do Leste (231 km de Cuiabá), com apoio do Centro de Monitoramento Integrado Primavera (Cemip).

Um homem, de 27 anos, responsável pelo local em que o produto foi encontrado, foi autuado em flagrante por crime ambiental. Um casal, identificado como dono dos produtos apreendidos, não foi localizado e responderá à investigação realizada em inquérito policial instaurado na Derf.
 
As diligências que resultaram na apreensão do agrotóxico iniciaram após os policiais da Derf de Primavera do Leste receberem denúncia anônima de que um barracão, no bairro Parque Eldorado, estava sendo utilizado como depósito de diversas embalagens de produtos agrícolas.

Segundo informações, no local funcionava uma serralheria e um casal estava locando parte do espaço para armazenar os produtos de origem ilícita. Com base nas informações, os policiais da Derf, com apoio do órgão que faz o monitoramento da cidade por meio de câmeras, foi possível identificar o barracão, onde foram apreendidos mais de 400 galões de 20 litros de defensivos, além de cinco tanques de mil litros cada, totalizando 14,5 mil litros.
 
O delegado responsável pelas investigações, Honório Gonçalves dos Anjos Neto, explica que a maioria das embalagens não possuía rótulos e outras estavam com a descrição em língua estrangeira. “Todo material apreendido foi encaminhado para perícia para análise uma vez que os produtos podem ser adulterados ou contrabandeados”, disse o delegado.

O responsável pela serralheria que funcionava no local e sublocava o espaço para o casal foi conduzido à delegacia, onde após ser interrogado, foi autuado em flagrante por armazenar, guardar ou ter em depósito produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas, previsto no artigo 56 da Lei de Crimes Ambientais. 



Comente esta notícia