15 de Julho de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 01 de Maio de 2023, 09:36 - A | A

PARCEIRA DO CRIME

Denúncia aponta que advogada da primeira-dama do CV fraudava documentos e ocultava crimes

Adriana Borges Souza da Matta, que já havia sido alvo de busca e apreensão na primeira fase da Operação Ativo Oculto, acabou sendo detida em nova ação policial, neste mês

THIAGO STOFEL - HNT

advogda do CV

 

Adriana Borges Souza da Matta, advogada da esposa do traficante Sandro Rabelo, o 'Sandro Louco', Thaisa Souza de Almeida, foi presa durante a segunda fase da ‘Operação Ativo Oculto’, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) no dia 3 de abril.

Segundo a denúncia do Ministério Público, obtida pelo HNT, a mulher auxiliava e ocultava os crimes praticados pela mulher do traficante, considerada a 'primeira-dama' da organização criminosa Comando Vermelho no Estado.

Segundo a denúncia, Adriana ajudou Thaisa a fixar moradia no condomínio de luxo Brasil Beach Cuiabá Resort, onde pagava um aluguel de R$ 6 mil mensais. Posteriormente, ela prestou novo auxílio, quando a líder do tráfico se mudou para o outro condomínio de luxo, o Florais da Mata, onde pagava um aluguel de R$ 9,6 mil mensais. Dinheiro este, segundo o documento, todo provido das práticas criminosas da facção, como roubo, extorsão, estelionato, tráfico de drogas, entre outros. 

Além disso, a denúncia aponta que a advogada auxiliava em outros crimes de Thaisa, como lavagem de dinheiro. Ela é considerada a responsável por ocultar e dissimular a origem de bens, já que o vínculo empregatício e a fonte de renda lícitos de sua cliente eram incompatíveis com o padrão vivido por ela.

A advogada já havia sido alvo de busca e apreensão na primeira fase da operação e acabou sendo presa em nova ação policial, neste mês.

De acordo com o Gaeco, as investigações contra a organização criminosa continuam e novas operações serão realizadas para reprimir o poder da facção em Mato Grosso.  



Comente esta notícia