24 de Julho de 2024

POLÍCIA Segunda-feira, 18 de Julho de 2022, 15:26 - A | A

O BRABO DA CARTEIRADA

Bandido usa identidade de juiz para fugir de presídio em MT pela porta da frente

Assessoria de Imprensa Polícia Federal

Gilberto Leite - Estadão

preso algemado

 

Na manhã desta segunda,18 de julho, a Polícia Federal realizou a prisão de um indivíduo que fugiu do Centro de Ressocialização de Cuiabá, no dia (8), pelas portas da frente se passando por advogado.

O preso teria ingressado no sistema prisional após ser preso em flagrante delito pela Polícia Federal no dia 05/07, quando tentava obter financiamentos mediante fraude junto à Caixa Econômica Federal. Nesse mesmo dia foi conduzido para o Centro de Ressocialização de Cuiabá, onde ficaria custodiado, mas três dias depois conseguiu sair tranquilamente pelas portas da frente trajando roupa social e se passando por advogado.

 

Durante as investigações, identificou-se que o suspeito possui diversos endereços no estado de São Paulo, mais especificamente nas cidades de São José do Rio Preto e em Araçatuba.

Em um dos documentos apreendidos na posse do investigado os investigadores encontraram um contrato em que constava endereço em nome do suspeito na cidade de Araçatuba/SP. Diante dessas informações uma equipe foi deslocada para a cidade paulista, a fim de realizar levantamentos que pudessem localizar o foragido.

Em uma dessas diligências observou-se um homem com as características do suspeito entrando e saindo a pé do imóvel, cujo endereço constava no endereço do contrato apreendido.

As diligências tiveram prosseguimento e no dia hoje, nas primeiras horas da manhã, identificou-se que o suspeito teria saído com seu veículo e ao retornar a equipe realizou a abordagem e logrou êxito em recapturar o foragido.

Durante as investigações também se identificou que o suspeito utiliza outros cinco documentos com nomes falsos, inclusive uma carteira funcional de juiz federal.



Comente esta notícia

CLÁUDIO COELHO BARRETO JÚNIOR 18/07/2022

SE APROFUNDAR AS INVESTIGAÇÕES, VÃO DESCOBRIR QUE NÃO FOI FALHA, FOI CONIVÊNCIA FUNCIONAL.

1 comentários

1 de 1