13 de Julho de 2024

INFRAESTRUTURA E MEIO AMBIENTE Terça-feira, 14 de Março de 2023, 11:46 - A | A

VÍTIMAS DA PANDEMIA

Novo coronavírus já matou três pessoas de MT no mês de março

Número de casos e de óbitos está sob controle, mas doença ainda não foi erradicada

Redação | Estadão Mato Grosso

flores

 

A última atualização do Painel Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES), mostra que Mato Grosso registrou três mortes por covid-19 no mês de março. Ao todo, 15.392 pessoas morreram no estado desde a chegada do vírus, em março de 2020. Os dados são desta segunda-feira. 13.

No dia 2 de março, um homem de 90 anos, morador de Nossa Senhora do Livramento, foi a primeira vítima. Já no dia 6, o vírus matou outro homem, de 83 anos e residente de Itanhangá. No último domingo (12), o vírus fez sua terceira vítima, uma mulher de 45 anos do município de Tabaporã.

Até o momento, Mato Grosso já registrou 887.607 casos confirmados da doença. Este número reflete apenas aqueles com diagnóstico médico. O número de infectados pelo vírus, portanto, tende a ser muito maior, uma vez que é grande a ocorrência de casos assintomáticos, contribuindo para a subnotificação.

No início da pandemia, quando o vírus era mais agressivo e não existia vacina, órgãos da Saúde traçavam uma média de 85% de assintomáticos. Em três anos de pandemia, o vírus sofreu inúmeras mutações e a população foi imunizada com a vacina, tornando mais fracos os sintomas da doença.

Em relação às internações, o painel aponta que há 19 pessoas em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), sendo 16 em leitos pactuados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A taxa de ocupação é de 42,11%. 

Não há crianças internadas em leitos pediátricos. 

Nas enfermarias, há 26 pessoas internadas, sendo 7 em leitos pactuados.

Duas cidades do estado ainda estão classificadas com alto risco de contágio: Itaúba e Reserva do Cabaçal. O indice é calculado de acordo com a quantidade de habitantes. Itaúba registrou 5 casos de covid nos últimos 14 dias e Reserva do Cabaçal 10.

 


Comente esta notícia