19 de Julho de 2024

EDUCAÇÃO Sexta-feira, 18 de Novembro de 2022, 07:11 - A | A

EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Professora de MT recebe prêmio nacional por estimular alunos de escola estadual

Recebida em SP no dia 11 deste mês, premiação criada pelo Instituto BEI, visa identificar, valorizar e reconhecer educadores que implementam essa temática em sala de aula de forma qualificada

DA REDAÇÃO - Hipernoticias

Professora premiada

 


 

A Diretoria Regional de Educação (DRE) do Polo Rondonópolis comemorou a conquista da professora de Matemática, Márcia Rosangela Nascimento, da Escola Estadual São Francisco, no município de Jaciara. Ela foi uma das ganhadoras da primeira edição do Prêmio BEI de Educação Financeira para Escolas Públicas. O evento de premiação, realizado pelo Instituto BEI, ocorreu em 11 de novembro, em São Paulo. A iniciativa tem o propósito de identificar, valorizar e reconhecer educadores que implementam essa temática em sala de aula de forma qualificada.

Márcia Rosangela Nascimento desenvolveu um projeto no qual seus alunos fizeram um planejamento de viagem. Seria aquela viagem dos sonhos de cada jovem estudante. Após definir para onde queriam ir, eles fizeram pesquisas e orçamentos utilizando recursos matemáticos, para tornar tais questões possíveis. Em outra atividade, os alunos apoiaram a criação de uma cantina escolar, abordando diferentes etapas do negócio: compra dos ingredientes, preparo, venda e fechamento do caixa. Ao todo, participaram do projeto 120 alunos, divididos em quatro turmas.

“Realizar o projeto Matemática Financeira foi como realizar sonhos e ver a construção do conhecimento dos nossos alunos, foi muito gratificante. Ficar entre os cinco primeiros finalistas em nível nacional é a certeza de que estamos no caminho certo e que podemos contribuir para uma educação de qualidade”, disse Marcia Rosangela, ao voltar para à sua escola com o diploma de vencedora.

Educar financeiramente o estudante é fundamental para a sua formação enquanto cidadão e prepará-lo para os desafios de toda uma vida. A proposta apresentada pela professora Márcia merece aplausos. Profissionais como ela são os maiores responsáveis pela condução dos estudantes na sua jornada de aprendizagem e transformação”, definiu Andréa Cristiane de Oliveira, diretora regional do Polo Rondonópolis.

Na Rede Estadual de Ensino, a abordagem de educação financeira começou em 2021 e será reforçada no ano letivo de 2023. A proposta contempla estudantes do 6º ao 9º Ano do Ensino Fundamental, além das turmas do Ensino Médio. Andreia esclarece que não se trata de matéria extracurricular. “A proposta é fortalecer a cidadania, oferecendo de forma prática e lúdica noções sobre sistema financeiro, ensinando a lidar e gerenciar seus recursos. Para isso, os nossos professores foram qualificados e receberão todo o material necessário”.

A educação financeira está entre os assuntos presentes na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) que devem ser ensinados ao longo da educação básica. E sua importância é enorme. No Brasil, apenas 40% da população adulta domina conceitos financeiros elementares, de acordo com pesquisa realizada em 2016 pela agência de análise de mercado financeiro Standard & Poor’s, em parceria com o Banco Mundial.

Segundo a Confederação Nacional do Comércio, o Brasil é um país com 79% das famílias endividadas e 30% inadimplentes. Além disso, apenas 40% da população adulta domina conceitos financeiros elementares, de acordo com a pesquisa realizada pela Standard & Poor’s em Parceria com o Banco Mundial.

Educar financeiramente o jovem brasileiro é urgente e indispensável para favorecer sua formação como cidadão e prepará-lo para os desafios da vida adulta. Sabendo que os professores são os maiores responsáveis pela condução dos estudantes na sua jornada de aprendizagem e transformação, queremos que esse prêmio possa inspirar e encorajar educadores a lecionar sobre o tema”, diz Sandra Battistella, diretora executiva do Instituto BEI.

Os demais vencedores da primeira edição do Prêmio BEI de Educação Financeira foram Vanderlize San Martins de Lima, professora de Geografia no Rio Grande do Sul; Dhion Meyg da Silva Fernandes, professor de Química no Ceará); Eline das Flores Victer, professora de Matemática no Rio de Janeiro e Adriana Maria, professora de Letras em Pernambuco.

lorem


Comente esta notícia

HAPOLIANA RODRIGUES BATISTA 24/11/2022

1 comentários

1 de 1