19 de Julho de 2024

CULTURA Domingo, 11 de Dezembro de 2022, 12:05 - A | A

Biografia conta trajetória singular de Ruy Pinheiro em 176 páginas

A trajetória e a saga do homem que teve a determinação e coragem de moralizar o mercado imobiliário de MT é contada’ em livro biográfico, lançado em Cuiabá

JORGE MACIEL / Da Redação- O Documento

escritora Ivone

 

O que milhares de profissionais do setor imobiliário tiveram ou experimentaram em benefícios e outras dezenas de milhares de pessoas igualmente beneficiadas que nem lhe conheceram, nem mesmo nome, podem, agora, conhecer um pouco da história de um homem que, como dirigente, dedicou 40 anos da sua vida a mudar [e moralizar] o mercado imobiliário de Mato Grosso – e algumas das suas iniciativas foram absorvidas nacionalmente e são empregadas até hoje.

Falecido em 2021 em decorrência da covid-19, Ruy Pinheiro deixou um trabalho que referencia mercado imobiliário mato-grossense. Essa trajetória vitoriosa e significativa está contada em 176 páginas do livro “Pressa de viver”, uma biografia assinada pela irmã Ivone Maria Ferreira da Silva, cujo lançamento aconteceu no último sábado, em noite de autógrafo na sede da OAM-MT, em Cuiabá. O evento foi freqüentado por amigos, ex-colegas de profissão, dirigentes de autarquias, do Creci-MT, amigos, empresários, admiradores, filhos e familiares.

A obra reúne imagens, testemunhos, documentos, e trilha por detalhes que a vida do biografado ofereceu como pessoa e como profissional.

Ruy Pinheiro – cuja esposa, d. Conceição faleceu uma semana depois –, que presidiu o Creci-MT, foi conselheiro federal, fundou a Ademi-MT e o Sindimóveis -, transformou-se num marco para o mercado imobiliário de Mato Grosso. Na verdade, é um “divisor de águas”, com o mercado antes e depois dele. Incansável no combate às irregularidades, ao fortalecimento à fiscalização, garantiu com medidas efetivas e às vezes duras a segurança às empresas, aos corretores de imóveis e investidores nas suas transações (estes são os maiores beneficiados pelas suas ações, como se destaca no início do texto). Resumindo, Ruy  foi um realizador.

O permanente trabalho que lhe tomou tempo, muito tempo, afastou aquela imagem ruim dos corretores de imóveis perante à sociedade e deu à categoria o status de profissão respeitada e reconhecida – assemelhada aos dos médicos, engenheiros, arquitetos, advogados, administradores de empresas.

Ruy Pinheiro foi criador de cursos de graduação universitária para corretores de imóveis, aqui e em nível nacional [feito seguido pelo Conselho Federal], e dos TTI, implantou a figura do avaliador judicial, criou cursos de ensino médio, informatizou e modernizou todo o sistema do Creci, abriu delegacias nos pólos do interior, além de construir todas – três no total – as sedes que o Conselho teve, incluindo a última, na Avenida André Maggi, em Cuiabá.

Foi ele que fez o corretor de imóveis ocupar posições de destaque na estrutura administrativa pública, com cadeiras técnicas para definição de valores do IPTU, ITBI, adensamento urbano, criação de áreas de novas áreas habitacionais e comerciais.

O livro “Pressa de viver” trata de Ruy em partes, com mostra de momentos pessoais e profissionais. A obra foi autofinanciada e grande parte foi adquirida pelo conselho federal – Cofeci. Mas há um lote que está disponível somente em contado com a autora.

A autora (a segunda, no sentido horário) com familiares, durante a noite de lançamento



Comente esta notícia