12 de Julho de 2024

CIDADES Quinta-feira, 01 de Setembro de 2022, 08:16 - A | A

'HELLCITY'

Setembro começa com calor de rachar e umidade de deserto em Cuiabá

Igor Guilherme Estagiário | Estadão Mato Grosso

sol brilhando

 

Agosto se foi e deixou nas mãos de setembro o trabalho de manter as altas temperaturas em Cuiabá. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), esta quinta-feira (1º) deve ser de muito calor e baixa umidade do ar na capital mato-grossense, calor esse que traz sérios riscos à saúde.

A mínima nesta quinta deve ser de 24°C e a máxima pode chegar até 38°C. Além das altas temperaturas, a umidade relativa deve oscilar entre 20% e 50%. Não há previsão de chuvas para os próximos dias, o que pode piorar o ar e facilitar os incêndios em regiões de mata.

Mas, não é só Cuiabá que terá um início de mês implacável. Várzea Grande também vai sofrer com o calor implacável. A temperatura mínima na cidade vizinha deve ser de 23°C e a máxima de 39°C. A umidade relativa do ar por lá deve oscilar entre 20% e 50%.

Risco à saúde 

Tais níveis de umidade, tanto em Cuiabá como em Várzea Grande, podem ficar bem abaixo dos 40% de umidade mínima recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Com níveis tão baixos, a saúde fica comprometida e uma série de doenças podem se proliferar com o clima seco. Nesse período, aumenta a incidência de doenças respiratórias como a rinite alérgica e a asma, além de problemas na pele, nos olhos e sangramento nasal. O impacto dessas doenças é sentindo especialmente por idosos e crianças, que possuem o organismo mais frágil, segundo o Ministério da Saúde.

Além dessas doenças, outras condições podem afetar a população durante os dias extremamente secos. Um exemplo são as doenças cardíacas, que encontram no tempo seco um clima favorável para se desenvolverem.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), o sangue fica mais denso com a baixa umidade do ar, facilitando um possível entupimento dos vasos sanguíneos. Das muitas doenças causadas pelo entupimento dos vasos do coração, as mais comuns são o infarto e o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Cuidados

Tendo em vista os danos causados à saúde pelo clima seco, pelo fogo e pela fumaça, o Ministério da Saúde recomenda uma série de cuidados para prevenção durante o período de estiagem. São eles: evitar atividades físicas externas no período de maior exposição ao sol, entre 10 horas da manhã e quatro da tarde. Aumentar a hidratação, ingerindo mais água, suco natural e água de coco. Evitar refeições pesadas e comer muitas frutas e legumes.

Espalhar panos ou baldes com água em casa, principalmente no quarto, ao dormir, ou utilizar umidificadores de ar também ajuda a manter a umidade no ambiente em níveis saudáveis.



Comente esta notícia