13 de Julho de 2024

CIDADES Sábado, 08 de Abril de 2023, 13:55 - A | A

MONUMENTOS DE PAPEL

Nos 304 anos, obras do tricentenário ainda são só promessas

As obras foram anunciadas em 2017 e deveriam ser entregues em 2019

Vitória Gomes - Midia News

mercado do porto

 

Quatro anos após o aniversário de 300 anos de Cuiabá, grandes obras prometidas para o tricentenário ainda não foram entregues ou, nem sequer, saíram do papel.

 Em 2017 o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou 20 obras urbanísticas para comemorar a data especial, que ocorreu no dia 8 de abril de 2019. O valor das ações era estimado em R$ 500 milhões. 

À época, o Município chegou a criar a Secretaria Extraordinária Cuiabá 300 anos (Sec 300), com objetivo de coordenar e acompanhar a execução de projetos ligados à preparação da Cuiabá dos 300 anos. 

Apesar da grandiosidade do projeto, os planos do prefeito passaram longe de serem concluídos.

Confira a lista de obras:

 Mercado do Porto

 A obra no Mercado Municipal Antônio Moisés Nadaf - como é oficialmente chamado - teve início em abril de 2019, com investimento previsto em R$ 14,4 milhões.

 O objetivo da reforma era requalificar e ampliar o espaço em 5 mil metros quadrados. No entanto, mesmo após quatro anos, a Prefeitura só conseguiu fazer uma entrega parcial da obra.

 A Secretaria Municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico informou que em março foi entregue a primeira etapa do projeto, que diz respeito à ampliação. A obra recebeu R$ 20 milhões em investimento até o momento.

 O processo licitatório da segunda etapa está previsto para ser aberto em breve, com a finalidade de promover a requalificação do ambiente atual em funcionamento.

 Mercado Municipal Miguel Sutil

 Na época em que foi lançado, o projeto iria transformar o espaço comercial, criando também 750 vagas de estacionamento. Após a reforma ser esquecida, a Prefeitura trouxe novamente à tona a proposta em dezembro do ano passado.

 Emanuel anunciou a obra como uma ação para requalificar o local e voltou a prometer o estacionamento rotativo, destinado a carros e motos, com mais de 600 vagas.

 A Secretaria Municipal de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico afirmou que os investimentos serão de aproximadamente R$ 120 milhões. A promessa é que as obras finalmente comecem em julho deste ano.

 Horto Florestal

Divulgação

Restaurante Giratório

A imagem do que deveria ser o restaurante giratório em Cuiabá

 O local, denominado Horto Florestal Tote Garcia, foi criado em 1953 e era utilizado para o desenvolvimento de pesquisas e produção de mudas para arborização da cidade. Além disso, nele também era desenvolvido trabalhos de educação ambiental e de lazer da população.

 Para comemorar os 300 anos da Capital, a Prefeitura havia prometido uma revitalização total do espaço, incluindo a construção de um borboletário, quiosques para piquenique, deck e praça indígena. Porém, a ideia não saiu do papel.

 Segundo a Secretaria, o projeto inicial de melhorias do local precisou passar por adequações por parte da equipe técnica.

 “Os estudos seguem em fase final e, após a conclusão, os trabalhos serão colocados em prática por parte da Prefeitura de Cuiabá”.

 Contorno Leste

 A obra consistia na construção de 17 km de estrada ligando o Distrito Industrial, margeando o Rodoanel, até a Rodovia Emanuel Pinheiro, fazendo a ligação entre a MT-030 e Estrada da Guia.

 Em 2019, ano do tricentenário, a Prefeitura afirmou que a previsão era que a estrada estivesse concluída em até dois anos, o que não aconteceu. Até o momento foram construídos 4 km da via.

 A Secretaria Municipal de Obras Públicas informou que a entrega da primeira etapa, que abrange 6,5 km, está marcada para acontecer em junho deste ano e integra o conjunto de ações estruturantes em celebração ao aniversário de 304 anos.

 A nova avenida receberá, até 2024, investimentos na ordem de mais de R$ 125 milhões.

 Caminho das Igrejas

 A obra visava a construção de passarelas para que pessoas pudessem percorrer a rota das igrejas no Centro Histórico. O passeio começaria pela Igreja do Seminário, de Rosário e São Benedito, Bom Despacho, Senhor do Passos, Santuário Auxiliadora entre outras, além da Igreja Universal do Reino de Deus e da Mesquita Mulçumana.

 O projeto não chegou a ser executado. A Prefeitura explicou que a rota das igrejas foi incluída no aplicativo Turismo Cuiabá. A tecnologia deixa à disposição de turistas e moradores pontos que podem ser visitados na Capital.

 Clube Dom Bosco

 A proposta da Prefeitura tinha como objetivo revitalizar o Clube Dom Bosco, que por anos foi palco de grandes festas, mas que está abandonado há décadas.

 No ambicioso projeto também havia a ideia de construir um estacionamento com mais de 2 mil vagas. Porém, a obra também não deixou de ser promessa e até hoje não foi entregue pela gestão municipal.

 Torre dos 300 anos

 Um dos projetos mais ousados proposto por Emanuel prometia a construção de torre de 150 metros de altura no Centro da Capital. Além de uma vista privilegiada, o monumento também contaria com a instalação de um restaurante giratório.

 A ideia era que a estrutura fizesse uma rotação de 360°a cada hora. A proposta ousada seria a mesma do restaurante The View, localizado em Nova York.

  No entanto, assim como outros projetos do Cuiabá 300 anos, a obra nunca foi realizada e segue sendo mais um plano não executado.



Comente esta notícia

Cláudio Coelho Barreto Júnior 11/04/2023

NÃO PODERIA ESPERAR MENOS DE EMANUEL PINHEIRO, COMO A GRANDE MAIORIA DOS POLÍTICOS, NÃO PASSA DE UM MENTIROSO, FALSO, VIL, HIPOCRITA, SÓ MERECE O DESPRESO DOS CUIABANOS.

1 comentários

1 de 1