20 de Julho de 2024

AGROECONOMIA Terça-feira, 15 de Agosto de 2023, 15:24 - A | A

MAJORAÇÃO NAS REFINARIAS

Aumento da gasolina e do diesel passa a valer a partir desta quarta-feira

Petrobras anunciou que os preços da gasolina e do diesel para as distribuidoras sobem em R$ 0,41 e R$ 0,78, respectivamente; ainda não se sabe o resultado para as bombas de MT

CAROLINA ANDREANI - HNT

bombas comb postos

 

A Petrobras anunciou, nesta terça-feira (15), que vai reajustar os preços da gasolina e do diesel para as distribuidoras, em R$ 0,41 e R$ 0,78, respectivamente. O preço médio da gasolina será de R$ 2,93 por litro e de R$ 3,80 para o diesel.

Os novos valores, que passam a valer nesta quarta-feira, também vão impactar o consumidor final em Mato Grosso.

Nelson Soares, diretor-executivo do Sindipetróleo, sindicato que representa os postos de combustíveis em Mato Grosso, explica que o aumento era esperado para o mercado, já que, no país, estava começando a ter problema de abastecimento. “Em função de que o produto aqui dentro do Brasil estava muito mais barato do que o importado”, diz.

Sobre o impacto no bolso dos consumidores, Nelson explica que ainda não é possível calcular o repasse do aumento. “Uma vez que, algumas distribuidoras já vinham aumentando seus preços antes desse anúncio. "Então, nós vamos ter que aguardar até amanhã (16) pra saber, exatamente, como o mercado vai se comportar e calcular, efetivamente, qual será o impacto para o consumidor final”, pondera o diretor.

Em razão do aumento previsto, Álvaro José Farias, coordenador do curso de Engenharia Mecânica da Faculdade Anhanguera, afirma que fazer a manutenção dos veículos é essencial para reduzir o consumo. De acordo com ele, algumas práticas podem ser adotadas para evitar um maior consumo de combustível, como aceleradas desnecessárias.

Possuir um trajeto estratégico é uma das principais recomendações para obter mais economia. Desta forma, os engarrafamentos podem ser evitados que, além da perda de tempo, levam a muitas mudanças de marcha, ocasionando o aumento do consumo de combustível. Evitar altas velocidades também é importante, pois um veículo a 100 km/h tende a consumir 20% a mais de combustível do que um veículo a 80 km/h”, comenta o docente.

Fazer a manutenção do carro, segundo Álvaro, além de evitar dor de cabeça, também é essencial na hora da economia. “É importante levar em conta o estado das velas de ignição, dos filtros e dos pneus. Os condutores devem evitar adiar a manutenção dessas peças, pois a falta de atenção pode ter um impacto negativo no desempenho da direção e da suspensão, resultando em um aumento no consumo de combustível”, explica.

O professor alerta que muitos motoristas têm o costume de manter o carro em ponto morto, porém, além de comprometer a segurança dos ocupantes do automóvel, isso não gera economia.

Existe uma ideia errada entre algumas pessoas de que dirigir com o veículo em ponto morto resulta em uma maior economia. No entanto, isso é um engano, pois o motor continua recebendo combustível nessa condição. Além disso, há um atraso na resposta dos freios, já que o veículo está desengatado. Essa prática só deve ser adotada quando o carro estiver parado ou em situações de congestionamento”, opina.

O docente também destaca outros pontos para economizar combustível:

PRUDÊNCIA

Dirigir o carro em alta velocidade aumenta muito o consumo de combustível, além de ser perigoso para todos no trânsito. Por isso, é indicado evitar ultrapassagens perigosas, acelerar sempre de maneira suave e progressiva conforme o veículo aumenta a velocidade.

AR-CONDICIONADO QUANDO NECESSÁRIO

Quanto mais tempo com o ar-condicionado ligado, mais combustível será gasto, em torno de 10% a mais que o normal.  

CALIBRAGEM DOS PNEUS

Quando os pneus estão descalibrados ou até murchos, existe um atrito maior com a via e o consumo de combustível pode aumentar em até 3%. 

CHECAGEM DA GEOMETRIA E SUSPENSÃO

Outro aspecto que envolve pneus e rodas, e que pode ajudar a diminuir o consumo de combustível é a geometria das rodas fora dos valores de referência recomendados. O correto alinhamento e balanceamento. Rodas desalinhadas provocam um aumento excessivo do atrito entre os pneus e a pista de rolamento, o que demanda maior energia durante o deslocamento. Uma dificuldade maior para o carro se locomover, pois as rodas se arrastam. Isso diminui a vida útil dos pneus, aumenta o risco de acidentes e o consumo de combustível.  

EVITAR ACESSÓRIOS DESNECESSÁRIOS

Eles podem aumentar o consumo do combustível. Esses acessórios que alteram as características originais do veículo provocam mais resistência contra o ar, prejudicando a aerodinâmica e aumentando o consumo final.  

COMBUSTÍVEL DE QUALIDADE

Sempre abastecer em postos de confiança e, caso a pessoa note diferença de desempenho ou trepidações excessivas em marcha lenta logo após abastecer o veículo, deve levá-lo imediatamente a um mecânico de confiança e o informar o ocorrido.

(Com informações de assessoria)



Comente esta notícia